• SESAM

Prefeitura paga mais de R$ 550 mil do Previne Brasil aos profissionais de Saúde em Piripiri


A Prefeitura de Piripiri, por meio da Secretaria de Saúde Municipal (SESAM), autorizou, nesta quarta (26/01), o pagamento de cerca de R$ 567 mil do Previne Brasil e PMAQ CEO a 360 profissionais da Atenção Básica do município. Os recursos são relativos aos meses de janeiro a outubro, além do mês dezembro de 2021 e beneficiam 250 profissionais de nível médio e outros 110 de nível superior que trabalham na área da Saúde.


A determinação do pagamento foi da prefeita Jôve Oliveira Monteiro, após consultar o Tribunal de Contas do Estado (TCE), que já havia proibido o pagamento do Previne Brasil, em março do ano passado. Um dos motivos da proibição era a falta de uma legislação municipal para regulamentar o incentivo financeiro do Ministério da Saúde. “É preciso entender que recursos públicos obedecem a uma burocracia e uma legalidade, seguindo todos os trâmites legais”, pontua a prefeita.


“Estou muito feliz e quero abraçar todos os profissionais da Saúde, especialmente da Atenção Básica porque estamos pagando mais de R$ 500 mil reais para esses profissionais. Este dinheiro sempre foi respeitado porque é um direito do servidor”, lembra a gestora.

Jôve Oliveira Monteiro lembra que não há uma lei municipal que regulamente o Previne Brasil em Piripiri. “Estamos sendo regidos pela força de um decreto municipal de 2015 (baixado na gestão do ex-prefeito Odival José de Andrade). E agora, vamos, Executivo e Câmara Municipal dialogar e ouvir, acima de tudo, os servidores da Saúde para criar essa Lei”, garante a prefeita Jôve Oliveira Monteiro.


O secretário da SESAM, Gabriel Mauriz, disse que com a volta do funcionamento da Câmara Municipal, o Poder Executivo vai levar um projeto de lei para regulamentar o Previne Brasil e o PMAQ CEO no município. “Nós já estamos conversando com todos os profissionais de Saúde para que possamos no retorno dos trabalhos legislativos estarmos com a lei pronta para que os vereadores possam votar. É a lei que vai proteger ainda mais os nossos servidores”, explica o secretário da SESAM, Gabriel Mauriz.