• Pref. de Piripiri

Prefeita e secretários almoçam no Mercado do Peixe para estimular a venda e tranquilizar população


Com objetivo de estimular o consumo de peixe e mostrar à população de que os pescados vendidos em Piripiri são saudáveis, a Prefeita de Piripiri, Jôve Oliveira Monteiro, acompanhado de uma equipa da Vigilância Sanitária, e comitiva almoçou, na sexta (22/10), no Mercado do Peixe, centro da cidade.


Na ocasião, a prefeita anunciou que será feita uma campanha de conscientização da população para mostrar que nunca houve casos da síndrome de Haff, mais conhecida como doença da urina preta, em peixes consumidos no Piauí, o que inclui Piripiri.


“Nós estamos aqui fazendo essa publicidade positiva para ajudar os vendedores de peixes. Queremos pedir a população que volte a consumir peixe. Não há doença identificada no Piauí”, afirma a prefeita Jôve Oliveira que foi solicitada pelos vendedores a fazer uma campanha depois da queda nas vendas do produto.


Durante a visita, foi servido um almoço, tendo peixe assado como prato principal, para quem estava no Mercado. “Todo mundo comeu peixe assado e também levou para casa. Quero agradecer a todos da equipe e ao churrasqueiro Ivanildo que assou peixe para muita gente”, informou a prefeita.


“Nós estamos aqui para fazer a visita e análise e deixar a população mais tranquila. Não há registro da síndrome de Haff no Piauí, que é uma doença associada a uma toxina”, afirma o secretário de Saúde (SESAM), Gabriel Mauriz.


Ele informou que, na primeira semana de novembro, a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (ADAP) virá a Piripiri orientar os piscicultores, consumidores, imprensa, agentes comunitários de saúde (ACS) e de endemias. “Dessa forma, vamos 0tirar dúvidas da população, trabalhar com segurança e com transparência”, frisa Gabriel Mauriz.


O secretário de Administração (SEAD), José Gomes do Amaral Neto, também tranquiliza a população sobre o consumo de peixe vendido em Piripiri. “Não existe essa doença em Piripiri. A prefeita veio aqui e junto com os comerciantes comeu peixe para desmistificar isso. O nosso peixe é de qualidade e toda a população pode consumir”, pontua o secretário.