• SETAS

SETAS lançou Semana de Combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes


“Faça bonito - Proteja nossas crianças e adolescentes”, com esse slogan foi lançado nessa terça (18), pela Prefeitura de Piripiri, por meio da Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (SETAS), a Semana Municipal de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. O evento teve transmissão ao vivo pelo Facebook e conta com apoio de várias instituições.

A prefeita Jôve Oliveira Monteiro lembrou a importância da ação com apoio do Ministério Público, Polícia Militar, Polícia Civil, Conselho Tutelar, Câmara Municipal e Polícia Rodoviária Federal, além das secretarias de Saúde (SESAM), Educação (SEDUC) e da superintendência do Trânsito (SUTRAN). “Que o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes não fique somente no 18 de maio”, destaca.

“A Prefeitura de Piripiri está colocando à disposição da sociedade civil organizada todos os mecanismos de enfrentamento desse grave problema. Nós podemos sim evitar que novas “Aracelis” percam as vidas e que meninos e meninas deixem de ser explorados sexualmente. Isso é uma rede de proteção que estamos estabelecendo desde o 1º de janeiro de 2021 e tem se fortalecido”, frisa a prefeita Jôve Oliveira Monteiro.


O promotor da 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Piripiri, Marcelo de Jesus Monteiro Araújo, deu os parabéns a iniciativa da Prefeitura de Piripiri por fazer a campanha e lembrou o “caso Araceli”. Ele destacou uma das frases da campanha “Não Fique em Silêncio: proteja nossas crianças a adolescentes” e fez um alerta sobre o aumento de casos de violência.

“Está havendo aumentos de violência doméstica e o pior que as vítimas não estão denunciando. Os boletins de ocorrência estão diminuindo. Então, assim, as pessoas têm que denunciar, porque senão os criminosos ficarão impunes”, alerta o promotor Marcelo de Jesus Monteiro.


A secretária de Assistência Social, Cinthia Rezende, também destaca que mais de 70% dos casos de abuso infantil acontecem dentro de casa, o que pode ter agravado devido ao maior tempo das crianças dentro de casa, por causa da pandemia. “Esperamos que esta campanha possa provocar inquietação sobre o tema e que, de alguma maneira, posso mobilizar a população piripiriense a ficar atenta às situações que violam os direitos das nossas crianças e adolescentes”, concluiu a gestora.


Crime Araceli


A data 18 de maio como Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituída pela Lei Federal nº 9.970 de 2000 com base no “Crime Araceli”, ocorrido em 18 de maio de 1973, em Vitória, no Espírito Santo. Na época, a menina araceli de apenas 8 anos foi raptada, drogada, violentada, morta e carbonizada por jovens de classe média de Vitória-ES, mas eles nunca foram punidos.


#setas #governonovo #18maio