• SETAS

SETAS de Piripiri lembra Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Com objetivo de sensibilizar a população sobre o Setembro Amarelo, a Prefeitura de Piripiri, por meio da Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (SETAS), realiza entrevistas e rodas de conversa para debater o tema suicídio, nesta sexta (10/09), Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.


A secretária da SETAS, Cínthia Rezende, lembra que a campanha de prevenção ao suicídio deve acontecer durante todo o ano. “Por isso, planejamos ações e algumas atividades específicas para esta data (10/09) como rodas de conversa, entrevistas sobre o tema com os profissionais de Psicologia da SETAS, além de outras ações com outras secretarias”, informa a gestora.

O psicólogo do CRAS I, uma das unidades de atendimento da SETAS em Piripiri, Ricardo Moraes, disse que, neste dia 10/09, a luta ainda é grande em todo o país contra esse mal. Ele faz uma alerta que no Piauí, os números ainda chamam atenção.


“No Piauí, de cada 100 mil pessoas, mais de 10 cometem suicídio. Piripiri também já foi destaque negativo e o que chama atenção que nem sempre são pessoas com transtornos, mas que são aparentemente normais e queremos dizer que tudo tem solução e estamos dispostos a ajudar”, explica Ricardo Moraes.


“A qualquer sinal de depressão, as pessoas têm que procurar um posto de saúde. Estamos focando os jovens, a gente recomenda a ida um posto de saúde e depois você irá conversar com uma pessoa adequada nos Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e a pessoa passará a ter um tratamento adequado”, esclarece o psicólogo.


Para o profissional, neste momento de pandemia, as pessoas têm que valorizar a vida e reitera que é sempre bom procurar as unidades de atendimento da SETAS, a qualquer sinal. “O suicídio é muito forte e quem comete afeta as pessoas que estão sua volta. Vamos valorizar a vida nesse momento de pandemia”, conclui.


Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo traz o slogan “Agir Salva Vidas”. Até o final deste mês, várias atividades estão sendo realizadas pela SETAS, Secretaria de Saúde Municipal (SESAM e CAPS de Piripiri.