top of page
  • Foto do escritorPref. de Piripiri

SESAM faz Carnaval do CAPS II para os usuários e familiares em Piripiri

A Secretaria de Saúde Municipal de Piripiri (SESAM), por meio do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) II, realizou na última sexta-feira (17/02), o Carnaval do CAPS II. A festa carnavalesca, que aconteceu na quadra poliesportiva Pedro Velho, ao lado do Centro Administrativo, envolveu a todos os participantes, especialmente, os usuários do Centro.

“É uma felicidade a gente estar compartilhando com a família CAPS II, não só os usuários tão bem atendidos pela equipe de profissionais coordenada pela querida Letice Ribeiro, mas todos os funcionários do Centro e da SESAM. Essa festa faz inclusão social dessas pessoas na sociedade, nessa que é a maior festa popular do Brasil, que é o Carnaval”, disse a secretaria de Saúde de Piripiri, Beatrice Pimentel.


A gestora da Saúde destaca que sobre o Carnaval do CAPS II é uma das ações da SESAM nesse período de carnaval. “A SESAM está presente em todos os eventos e está preparada por meio de ações, principalmente do CTA (Centro de Testagem e Acolhimento), levando informações às pessoas quanto à segurança nesse Carnaval”, frisa Beatrice Pimentel.



“A proposta do Carnaval do CAPS é essa: trazer alegria, trazer socialização, fazer essa interação entre equipe, paciente e familiar. Então, a gente vê que o momento é de todos”, disse a coordenadora do CAPS II, Letice Ribeiro, acrescentando que “não é porque a pessoa tem transtorno mental que tem que se privar desse momento. E a gente promove isso pensando nessa socialização”.


A psicóloga do CAPS II, Larissa Marques, disse que o Carnaval é a festa que os usuários mais gostam. “Eles passam o ano inteiro perguntando se vai ter o Carnaval. É a festa que eles mais gostam e mais se divertem. E é muito importante para eles participar de uma festa assim”, observa.



A dona Remédios Medeiros, que mora no povoado Malhadinha, zona Rural de Piripiri, revela que fica feliz em ver o filho Luciano curtindo o carnaval. “Eu fico muito feliz de ver ele ali. Ele não dança, ele fica quietinho, mas fico feliz de estar aqui com ele”.


Outro que aprovou o carnaval foi o usuário Valdir Alves, que faz tratamento junto com a esposa no CAPS II. “É muito bom ter momentos como esse para pessoas que tem depressão, [porque] melhor se encontram [na sua saúde]”, frisa. “É uma diversão para ele. [Está alegre] demais”, disse Jaqueline Santos, que esteve com pai no carnaval do CAPS II.




Comments


bottom of page