top of page
  • Foto do escritorPref. de Piripiri

SESAM de Piripiri realiza formação sobre atenção integral à saúde da população LGBTQIAPN+

A Prefeitura de Piripiri, por meio da Secretaria de Saúde Municipal (SESAM), realizou, nesta quinta (29/06), formação à Atenção Integral à Saúde da População LGBTQIAPN+. O evento aconteceu no Teatro João Cláudio Moreno, no Memorial Espedito Resende, zona Sul de Piripiri.



“Mais um momento de qualificar nossos profissionais para as nossas unidades e dizer que não aceitamos preconceito. Hoje vai ser muito gratificante essas palestras e todo esse trabalho”, disse Beatrice Pimentel, secretária da SESAM.


Para o vice prefeito Hilton Osório, um momento único. “Muito bom dia para todos que nos acompanham. Isto é muito importante. Essa gestão tem essa inovação; Valoriza a todos e mostra respeito”, explicou.



“O tema é bem pertinente. Ele tem que ser mais aceito por nossa sociedade. Estamos unindo forças e temos esse comitê municipal de enfrentamento à LGBTfobia. Estamos nessa luta e sabemos que existem casos. Quando recebemos denúncias informamos à delegacia, Ministério Público e ao comitê em Teresina”, explicou Diógenes Filho, coordenador do comitê em Piripiri.


Vitor Kozlowski, gerente de Enfrentamento à LGBTfobia da SASC, esteve no local e fez palestra. “Temos protocolos e estamos aqui dando esse suporte. Temos um pacto com Piripiri para lutar contra o preconceito. Fazemos ações como essas daqui para nossos agentes saberem como eles devem ser tratados”, disse.



“O projeto Batom Vermelho é da Secretaria de Segurança do Piauí e levamos informações para as cidades do Estado do Piauí. Tentamos conscientizá-los que é crime agredir as pessoas que são LGBT. Sou travesti e temos que lutar contra isso, ligue 9 9427 9902 e vamos ganhar essa batalha’, explicou Lena Osterne, coordenadora e policial civil de Teresina, presente ao evento.


Jocicleiton Carvalho, professor, vítima de violência homofóbica, falou sobre a dor de sofrer preconceito. “Satisfação estar aqui representando nossa luta. Fui vítima de agressão verbal, física e hoje vejo que temos a quem recorrer”, finalizou.







bottom of page