top of page
  • Foto do escritorPref. de Piripiri

SEDUC e SETAS participam de reunião interinstitucional em prol da Paz nas escolas

Com intuito de colaborar com a construção de uma cultura de paz nas escolas, a Prefeitura Municipal de Piripiri, por meio das secretarias de Educação (SEDUC) e de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (SETAS), esteve presente, nesta terça (18/04), em uma reunião interinstitucional proposta pela 3ª Gerência Regional de Educação (GRE).


O evento realizado no Teatro João Cláudio Moreno, no Memorial Espedito Resende, zona Sul de Piripiri, abordou o tema “Juntos pela Paz” com intuito de discutir estratégias e ações voltadas para restabelecer o ambiente de cultura de paz nas escolas, em face do crescimento da violência disseminada nas redes sociais em âmbito nacional.


Estiveram presentes, representantes de empresas e instituições nas áreas de Educação (Sinte, escolas da rede privada e faculdades), Segurança (PM e PRF) e Assistência Social (APAE, SETAS e Conselho Tutelar), além da Câmara Municipal, igrejas, OAB-Subseção de Piripiri, Pelotão Mirim e o 2º/PI - Grupo Escoteiro Erivaldo Sandro (GEES).


A pedagoga Jucélia Melo, que representou a secretária de Educação, Tânia Marilda Monteiro, destacou a importância da intersetorialidade no processo de construção de uma cultura de paz. “A SEDUC já vem tomando essa inciativa, já está conversando e movimentando diretores e alguns diretores já estão tomando iniciativa e levando palestras para as escolas”, afirmou.


“O que vimos aqui é que o primeiro ponto é o acolhimento, a escuta, a observação, o trato não só com nossos alunos, mas também com nossos professores e aproximar cada vez mais a família da escola. Só assim, acredito que a gente vai conseguir implementar, de verdade, essa cultura de paz nas escolas”, explicou Jucélia Melo.


A diretora de Proteção Social da SETAS, Hélvia Cruz, que representou a secretária da SETAS, Cínthia Rezende, disse que o “momento é muito importante de diálogo entre todos os setores, buscando a segurança pública de nossa crianças e adolescentes. A SETAS também está se fazendo presente, participando desse diálogo”, disse.



Comentarios


bottom of page