• Pref. de Piripiri

Prefeitura e ADH viabilizam assinatura de contratos beneficiando famílias quilombolas de Piripiri


A Prefeitura de Piripiri, por meio da Secretaria Municipal de Administração (SEAD), em parceria com o Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento Habitacional do Estado do Piauí (ADH), viabilizou, nesta terça (17/05), a assinatura dos contratos de 21 famílias quilombolas beneficiadas pelo programa Moradia para Todos II. A solenidade aconteceu no auditório do Palácio do Povo de Perypery, no Centro Administrativo.


“É uma alegria firmar essa parceria com o Governo do Estado, na pessoa da governadora Regina Sousa, que tem uma atenção especial com os mais pobres, olhando para as pessoas ditas ‘invisíveis’. Esse programa Moradia para Todos além de dar dignidade para essas famílias é uma prova de que nós enquanto gestoras, olhamos e respeitamos essas famílias”, pontua a prefeita Jôve Oliveira Monteiro.


O programa Morada pra Todos II já beneficia 10 famílias do povoado Marinheiro. As outras 21 famílias, sendo 11 do povoado Sussuarana e 10 do povoado Vaquejador, totalizam 31 famílias, das três povoações quilombolas do município, contempladas com R$ 600 mil destinados à melhoria habitacional.


O diretor de Habitação da ADH, João Filho, e que representou a diretora geral da Agência de Habitação, Giovana Gayoso, afirmou que o programa já está com mais de 50% de obra executada no povoado Marinheiro. “Estamos muito felizes aqui, hoje (17/05), assinando os contratos das comunidades Sussuarana e Vaquejador. São famílias de extrema pobreza e que estão sendo beneficiadas pelo programa do Governo do Estado. E o município de Piripiri é o nosso projeto piloto, uma ação que vai se estender por todo o Estado”, destaca Filho.


O presidente da Associação dos Moradores da Sussuarana, João Paulo Soares, ficou satisfeito pelo reforma das casas na sua comunidade. ”A gente agradece ao Governo do Estado, a nossa prefeita Jôve Oliveira [Monteiro] dando o maior apoio por estarem trazendo esses recursos para essas comunidades”, revela Soares.