• SESAM

Prefeitura de Piripiri promove palestra com esclarecimentos sobre Doença de Haff


Diante da problemática da Doença de Haff, popularmente conhecida como “Doença da Urina Preta”, a Prefeitura de Piripiri, por meio da Sesam (Secretaria de Saúde do Município de Piripiri), do Departamento de Vigilância de Saúde, organizou uma palestra nesta quinta-feira (04 de novembro, para toda população piripiriense e região que foi ministrada pelos profissionais médicos veterinários da Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (ADAPI), de Teresina.


A palestra orientou e atualizou o público sobre a real situação em que o Estado do Piauí encontra-se e sanou dúvidas da população. A palestra foi transmitida ao vivo pelas redes sociais oficiais da Prefeitura. No Piauí, não houve nenhum caso da doença. Para o secretário Gabriel Mauriz da Sesam, a palestra foi perfeita.” Convidamos produtores e pescadores e passamos tudo sobre a doença com explicações”, afirmou. Alexsandra Soares, diretora geral da Adapi disse que a palestra esclareceu sobre várias polêmicas. “ Repassamos para ninguém se preocupar com essa doença”, explicou.


O pescador Antonio Reis, que participou da palestra, disse que o evento foi proveitoso. “Muito bom essa palestra e ficou claro para todos, já que existem pessoas que comem peixe e outros não comem de jeito nenhum. Com essas explicações ficou esclarecido que essa doença não existe em Piripiri”, disse.


Janilson Lima, coordenador do departamento de sanidade de animais aquáticos, da ADAPI, também gostou muito do público presente e das perguntas sobre a doença. “Agradecer aqui aos produtores, comerciantes e público em geral, que tiraram suas dúvidas. Não temos nenhum relato doença no Piauí e mostra que os peixes têm que ser só inspecionados sempre”, explicou.


O vice-prefeito Hilton Osório disse que as explicações foram ótimas e tira todo esse temor. “Ela traz à tona a verdade sobre essa doença e as explicações foram ótimas”, afirmou. Para Elionardo Melo, diretor do Departamento da Vigilância de Saúde, a live foi esclarecedora. “Foi ótima e agora vamos analisar o consumo se vai aumentar, já que houve várias perguntas e acabou com esse temor” finalizou.