• Pref. de Piripiri

Prefeita Jôve Oliveira Monteiro participa da 15ª Romaria da Terra e da Água em Piripiri


A prefeita de Piripiri, Jôve Oliveira Monteiro, acompanhou de perto a 15ª Romaria da Terra e da Água, evento que atraiu cerca de cinco mil romeiros a Piripiri vindos de 80 cidades de oito diocese do Piauí. O evento, que teve como tema “Terra e Água: Direitos Sagrados” e o lema: “Deus deu a terra aos seus filhos”, aconteceu no sábado e domingo (dias 16 e 17/07).


“Estou muito feliz e realizada. O amor de Cristo nos uniu e nos reuniu. Dialogando durante esses dois dias, mas ante houve uma grande preparação para definir a logística desse megaevento. Em 112 anos de Piripiri, é a primeira vez que esse evento acontece aqui. Só bênção e gratidão”, disse a prefeita Jôve Oliveira Monteiro que recebeu uma Placa de Gratidão das mãos de bispo da Diocese de Parnaíba e presidente da CNBB Regional Nordeste 4, Dom Juarez Sousa da Silva.


Na noite de sexta-feira (15/07), houve a Missa de Envio com bênção das equipes que iriam trabalhar na Romaria na igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios.


“Foram dois dias de muita intensidade, recebemos pessoas de todas as dioceses do Estado. Muito importantes as socioeconômicas discutidas e deu tudo certo”, pontuou o pároco da Paróquia de Nossa Senhora dos Remédios, em Piripiri, Frei Antônio Leandro, OFM.


No sábado (16/07), foi aberto o Memorial da História das Romarias no Centro de Cultura Santa Clara, ao lado da Igreja Matriz. Para Dom Juarez, o espaço mostra que a Romaria é um espaço sagrado para abrigar romeiros e romeiras em Piripiri. “A romaria também discute questões sociais. Falamos dessas dimensões sociais e queremos falar sobre esses projetos econômicos, mas defendendo a vida”, explicou.


Também, no sábado, aconteceram cinco seminários temáticos com 2.774 romeiros inscritos. Eles participaram de discussões sobre os seguintes temas: "Projetos econômicos no Piauí: a vida na mira do desenvolvimento",


"Espaço sagrado - território pesqueiro tradicional", "Os desafios da questão fundiária urbana e rural", "Juventude, ruralidades e o mundo urbano", e "Intolerância e cultura do ódio"