• Pref. de Piripiri

Piripiri sedia a 2ª Edição da Cultura Negra com apoio da Prefeitura Municipal

A Prefeitura Municipal de Piripiri garantiu apoio total à II Edição da Cultura Negra que aconteceu, no último sábado (19/11), na Quadra Poliesportiva Prof. Paulo Machado, zona Leste da cidade. Cerca de 400 umbandistas de seis cidades, incluindo Parnaíba e Teresina, estiveram presentes no evento.

A 2ª Edição da Cultura Negra constou de uma caminhada saindo do Campus da UESPI de Piripiri até quadra poliesportiva Prof. Paulo Machado onde houve várias manifestações em prol da Umbanda. Houve participação de umbandistas de Capitão de Campos, Campo Maior, Teresina, Boa Hora, Parnaíba e de Piripiri.


“Temos 18 terreiros em Piripiri com povos organizados de Umbanda e basta de preconceito. Essa segunda edição vem dizer isso e temos total apoio da Prefeitura de Piripiri”, disse Alexandre Madri, coordenador do evento.


A secretária municipal de Educação, Professora Tânia Monteiro, representou a prefeita de Piripiri, Jôve Oliveira Monteiro lembrou que a gestora respeita todas as religiões. “Nós somos um povo plural e reconhecemos todas as manifestações e a cultura negra sempre terá nosso apoio”, pontua.


Elan de Oxum, presidente da Associação de Terreiros de Piripiri disse que o evento é revelador. “Temos muito apoio em Piripiri, inclusive da Prefeitura, mas ainda existe ódio contra a gente, ainda existe intolerância, mas estamos mudando isso”, explicou.


Para Fred de Oxóssi, Pai de Santo, o movimento foi ótimo. “Um momento de lutar contra o ódio, porque ainda somos condenados por nossa cultura e umbanda, mas está melhorando muito”, explicou.


“Um evento muito importante, somos um povo discriminado e nossa casa aceita todos: de opções sexuais distintas, os negros e somos uma cultura que nem todo mundo entende, mas somos do bem”, finalizou Lucy de Oxóssi, Mãe de Santo em Teresina.


A umbanda é uma religião brasileira que sintetiza vários elementos das religiões africanas, indígenas e cristãs.