• Pref. de Piripiri

Piripiri faz reunião preparatória para o Maio Amarelo dentro das ações do programa Vida no Trânsito


Com intuito de planejar diversas ações no município pelo programa Vida no Trânsito, a Comissão Municipal de Trânsito de Piripiri realizou, nesta segunda (18/04), uma reunião preparatória para a campanha Maio Amarelo. A ação, que será lançada oficialmente no dia 09 de maio, é uma das primeiras atividades do Programa deste ano, envolvendo instituições públicas e privadas no município.


A coordenadora da Comissão Municipal de Trânsito, Katiúscia Souza, lembra que a reunião foi um pontapé inicial para o Maio Amarelo. “Então, hoje, marcamos essa reunião para debater propostas e estratégias que podemos estar desenvolvendo em 2022, começando pelo Maio Amarelo”, explica Sousa, que representa a Secretaria de Saúde Municipal (SESAM).


A Prefeitura de Piripiri também foi representada pela Secretaria de Comunicação (SECOM) e Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SUTRAN). “Nosso objetivo é melhorar o trânsito da cidade, salvar vidas, incentivar as pessoas a usarem os equipamentos de seguranças como capacete, cinto de segurança, não dirigir embriagado e respeitar as leis do trânsito”, destaca o superintendente da SUTRAN, Jaime Melo.

O trabalho da Comissão Municipal está sendo feito em parceria com a Comissão Estadual de Trânsito, que tem a participação da Polícia Militar, DETRAN, Hospital Regional Chagas Rodrigues (HRCR), mas também escolas da rede pública, privada, faculdades, Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), OAB-Subseção de Piripiri entre outras entidades.


“Lutamos muito para ter um trânsito ordeiro já que os números de acidente e mortes no trânsito ainda são elevados, mas o nosso principal objetivo é reduzir esses números”, afirma o capitão Vicente, do 12º Batalhão da PM de Piripiri.


O representante da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Isaías Segundo, destaca que o momento é muito importante para a reflexão dos problemas que tem no trânsito. “Nós temos um problema de saúde pública e um problema social muito grande, em especial aqui no município de Piripiri”, pontua o PRF.