top of page
  • Foto do escritorPref. de Piripiri

PIRIPIRI: Centro de Saúde da Mulher realiza 200 atendimentos por semana

O Centro de Saúde da Mulher, administrado pela Secretaria de Saúde (SESAM) e Prefeitura Municipal de Piripiri, realiza em média duzentos atendimentos semanais, oferecendo acolhimento às gestantes com gravidez de alto risco, além da realização de exames laboratoriais, consultas, exame de ultrassom, fisioterapia uroginecológica, colposcopia; biópsia de colo uterino, entre outros.



“Primeiro quero me referir as gestantes de alto risco, que é o serviço que oferecemos aqui, o pré-natal de alto risco, para gestantes que tenham uma doença prévia ou que surja durante a gravidez. Nosso objetivo é fazer com que ambos, tanto a mãe quanto o bebê passem por esse período de forma segura e saudável. Nossas obstetras, além de esclarecer dúvidas, podem solicitar exames para verificar a saúde da mãe e do seu bebê", esclarece a coordenadora do centro, Juliany Barbosa.



O Centro de Saúde da Mulher, além do atendimento a gravidez de alto risco, oferece suporte, tanto para exames laboratoriais quanto de imagem. "Além do pré-natal de alto risco, realizamos também outros atendimentos, a ginecologia em geral, realizamos 60 (sessenta) consultas semanalmente; exames de prevenção, diariamente, totalizando 40 (quarenta) exames; e o atendimento as gestantes de alto risco, pelo qual atendemos 50 (cinquenta) mulheres todas as semanas", explicou a enfermeira Juliany.



Além de todos os serviços mencionados anteriormente, o Centro de Saúde da Mulher também oferta fisioterapia uroginecológica, fazendo uma média de 50 (cinquenta) atendimentos semanais. "Além desse trabalho, realizamos exames de ultrassom, oitenta mensais; colposcopia; biópsia de colo uterino e diariamente estamos aqui. Duas vezes por ano fazemos campanhas de Mamografia para mulheres que nunca realizaram esse exame, na faixa etária de 50 a 69 anos. Hoje o Centro de Saúde da mulher conta com cerca de vinte profissionais, à disposição.”, concluiu Juliany Barbosa.

Samara Érica está grávida e falou sobre o atendimento. "Sou muito bem atendida e os profissionais são excelentes e sempre quando preciso, dá tudo certo”, afirmou.


Luciana Silva, que mora na zona rural, também está grávida e comenta sobre o trabalho do Centro de Saúde da Mulher. “Estou na segunda gestação e vim para saber o sexo do bebê e aqui sempre o atendimento é tão bom”, finalizou.

ouvidoria.png
bottom of page