top of page
  • Foto do escritorPref. de Piripiri

Piripiri assina termo de cooperação técnica para o Enfrentamento à Desnutrição Infantil

O Governo do Estado do Piauí lançou, nesta segunda-feira (10), no Palácio de Karnak, o Programa Estadual de Enfrentamento à Desnutrição Infantil e de Fortalecimento da Proteção Social , que terá inicialmente a adesão de 50 municípios do Piauí. O programa tem duração de cinco anos e vai custar US$ 62,5 milhões, sendo US$ 50 milhões do Banco Mundial e US$ 12,5 milhões do Tesouro Estadual, o equivalente a mais de R$ 300 milhões. Na oportunidade, o governador realizou a entrega de certificados às entidades selecionadas pelo Sistema Estadual de Incentivo à Inclusão e Promoção Social (SEIPS).



O programa será executado pela Secretaria da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos (Sasc), Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi) e os 50 municípios. Na solenidade, Rafael Fonteles assinou o Termo de Cooperação Técnica com a prefeita de Piripiri, Jôve Oliveira, representando os demais gestores. O programa é aberto para que outros municípios possam aderir.



Segundo a Secretaria da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos (Sasc), 13.024 das 305.948 crianças do Piauí com idade de zero a seis anos sofrem com a desnutrição. O plano envolve diretamente os agentes comunitários de saúde, equipes de saúde da família, técnicos dos CRAS (Centros de Referência da Assistência Social) e equipes municipais do programa Criança Feliz. A força-tarefa possibilitará também a articulação com programas da agricultura familiar e de fomento ao empreendedorismo.


O governador Rafael Fonteles apontou que a força-tarefa visa erradicar a desnutrição no Piauí. “Ainda temos 13 mil crianças que estão nessa estatística e nossa meta é zerar. Então começamos com 50 municípios que têm um indicador maior numa cooperação com o Banco Mundial, especificamente para isso”, apontou.



Representando os 50 municípios pactuados, a prefeita de Piripiri, Jôve Oliveira, destacou a importância desse trabalho em conjunto das prefeituras, Governo do Estado e entidades econômicas. “Nosso foco é não termos nenhuma criança desnutrida nos municípios piauienses. Essa pactuação com o Banco Mundial, com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), aqui através da Sesapi e da Sasc, levando exatamente esse fortalecimento para os municípios piauienses”, ressaltou.


A secretária da Assistência Social, Regina Sousa, afirmou que a mortalidade infantil por desnutrição ainda é alta no Piauí e daí a importância do programa. “É um trabalho de enfrentamento para fazer diminuir esse índice de mortalidade que ainda acontece em alguns municípios porque ela é que puxa o IDH para baixo”, destacou a secretária.


O superintendente da Sesapi, Dirceu Campelo, explicou que o Governo do Estado vai realizar ações de fortalecimento, acompanhamento, capacitação dos profissionais de saúde, envolvidos no atendimento às crianças e também na atenção primária em saúde. “Tudo isso para garantir a segurança alimentar das crianças”, frisou.




Opmerkingen


bottom of page