• SETAS

CAPS II de Piripiri recebe usuários com música no Setembro Amarelo

A Secretaria de Saúde Municipal (SESAM), por meio do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II) de Piripiri, recebeu, nesta quarta (22/09), os usuários e familiares com o projeto Sala de Espera. Com música e entretenimento, os usuários se divertiram com os profissionais do CAPS, dentro uma proposta de acolhimento do Setembro Amarelo.


“A Sala de Espera tem essa proposta de acolher, de ouvir e dar para eles, como hoje (22/09) usamos a musicoterapia, esperança, alegria, motivação. E acima de tudo entender que problemas existem, mas que podem ser superados“, explica a coordenadora do CAPS II, Letice Ribeiro.


Letice Ribeiro destaca que o projeto foi pensado para receber as pessoas no dia da consulta médica. “Muita gente vem ao CAPS com resistência, e, por que não tornar esse momento de espera, mais agradável, mais leve? Então, eles saem para casa atendidos, mas também com informações sobre educação e saúde que podem levar para a família e serem multiplicadores”, frisa a coordenadora.


A dona de casa, Marisa Sales, usuária do CAPS II, disse se sente feliz no CAPS II. “Me sinto bem, mais leve. Cheguei de manhã, pra baixo, triste, e, agora, estou com meu coração mais leve, mais ser humano” revela. Outro que aprovou a musicoterapia foi o usuário Francisco Pereira dos Santos. “Me diverti demais, acalma o coração, a cabeça. Alivia mais”, disse.


O médico psiquiatra Jordano Sampaio enaltece a forma de trabalho do CAPS II, nesse momento da pandemia. ”Estamos voltando com atividades diárias de grupos educacionais, musicoterapia, terapias em grupos direcionadas para perfis diferentes de pacientes. É essencial”, observa o médico, acrescentando que “a assistência profissional agrega como equipe para assistir ao paciente, a comunidade e a população de Piripiri como um todo”.


Serviço


O CAP II funciona ao lado do Centro Dr. Adauto Coelho de Resende, zona Leste de Piripiri, de segunda sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30. O atendimento é feito por médico psiquiatra, terapeuta ocupacional, psicólogo, farmacêutica, nutricionista, assistente social, enfermeiro e técnicos em enfermagem.